Foi dada a ordem de serviço de reinicio das obras de reforma do “Aeroporto Coronel Altino Machado” em GV

Foto: divulgação Asses. Deputado Leonardo Monteiro

Foi dada a ordem de serviço de reinicio das obras de reforma do “Aeroporto Coronel Altino Machado” em GV

27 de junho de 2024 Off Por capitaldosvales

Ministro dos Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, cita que a obra vai impulsionar o turismo, Flavio de Arruda

As obras de reforma e ampliação do aeroporto Coronel Altino Machado em Governador Valadares (MG) serão reiniciadas no próximo mês de agosto e a conclusão prevista para 2026. A boa notícia foi anunciada pelo presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Rogério Barzellay durante a assinatura da ordem de serviço que aconteceu na quinta-feira (13/06). Barzellaya também anunciou que dois editais de licitação já foram publicados.
A cerimônia contou ainda com a presença do Ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho (Republicanos), do secretário nacional de aviação civil, Tomé Franca e do deputado federal Leonardo Monteiro, responsável pela federalização do aeroporto e organizador do evento. Também participaram da solenidade o prefeito de Governador Valadares André Merlo, o deputado licenciado Euclides Pettersen (Republicanos) e divrsas lideranças locais e regionais.
O novo Terminal de Passageiros (TPS) sofrerá uma reforma do tipo retrofit, que consiste em uma técnica de revitalização que transforma edificações antigas, adaptando-as às necessidades atuais. Tal reforma já está em fase de planejamento e envolve a ampliação da sala de embarque, novos banheiros, sala de desembarque e novas áreas comerciais do TPS, como lanchonete, e lojas.
Também estão previstas melhorias nas barreiras de segurança; reforma da sinalização horizontal e vertical; instalação dos painéis do Sistema de Informação de Voo (SIV); recapeamento da pista de pouso e decolagem, para aumento de resistência do pavimento; além da instalação do PAPI para receber aeronaves com motor a reação – a Jato. O PAPI (Precision Approach Path Indicator) é um sistema de iluminação instalado ao lado da pista, que indica aos pilotos em aproximação se eles estão na altitude correta para o pouso, em condições de tempo adversa.
A construção de um novo terminal de passageiros será feita em uma área de dois mil metros quadrados, com o objetivo de modernizar e expandir a capacidade do aeroporto. O novo espaço terá capacidade de receber cerca de 350 mil passageiros por ano. O pátio do aeroporto também será ampliado para manobra das aeronaves, assim como a pista de pouso e decolagem e terá seção contra incêndios e guaritas. A obra deve gerar cerca de 1.200 empregos diretos.
“Este é um passo fundamental para o desenvolvimento da região e para o fortalecimento da infraestrutura aeroportuária do Brasil”, afirmou o ministro Silvio Costa Filho durante a solenidade. Ele destacou a importância do aeroporto para a economia local, facilitando o transporte de pessoas e mercadorias e impulsionando o turismo.
O presidente da Infraero, Rogério Barzellay, reforçou a importância da obra e a dedicação da empresa em garantir a eficiência e qualidade na execução dos serviços. “Estamos comprometidos em entregar um aeroporto moderno e seguro para a população de Governador Valadares e para todos os seus visitantes”, disse Barzellay.
O deputado federal Leonardo Monteiro, que foi crucial na organização do evento e na obtenção de recursos, enfatizou o impacto positivo que a reforma vai trazer para a região. “A modernização do aeroporto vai atrair mais investimentos, criar empregos e proporcionar melhores condições para o crescimento econômico de Governador Valadares”, afirmou Monteiro.
A obra já tem assegurados R$ 90 milhões por meio do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), garantindo a execução e conclusão das melhorias planejadas. Com o início das obras, espera-se que o aeroporto Coronel Altino Machado se torne um polo estratégico para a aviação regional, trazendo benefícios para a comunidade e o estado de Minas Gerais.
Com o início das obras, a expectativa é de que Governador Valadares e a região experimentem um salto de qualidade em termos de infraestrutura e desenvolvimento econômico. O aeroporto, que sempre foi um ponto estratégico para a cidade, agora se prepara para um novo capítulo em sua história, mais moderno e preparado para os desafios do futuro.

FEDERALIZAÇÃO

Infraero assumiu oficialmente a gestão do Aeroporto Coronel Altino Machado em Governador Valadares no dia 12 de março de 2024. A entrega foi formalizada entre o prefeito André Merlo e o diretor administrativo da Infraero, Aparecido Luiz da Silva, em uma solenidade em Governador Valadares.
A Infraero é uma empresa que fez, no ano passado, 50 anos e que já administrou 70 aeroportos no Brasil, dos quais, apenas 11 davam lucro. Com o lucro desses 11, ela sustentava outros 50 e tantos aeroportos, que eram importantes aeroportos regionais, aeroportos de fronteira e da região amazônica. A missão da Infraero não é o lucro e sim cuidar do aeroporto, oferecer a solução aeroportuária adequada para prestar um bom serviço, para que aquela comunidade possa se desenvolver, seja fomentando a indústria do turismo, o comércio local, o turismo de negócios ou para trazer empresários para poder investir.

O AEROPORTO FEDERAL

O aeroporto de Governador Valadares é federal e foi homologado em 1964. Em 2017 foi assinado um convênio com o Governo Federal de ampliação e reforma do aeroporto no valor de R$ 36 milhões, com uma contrapartida da Prefeitura entorno de R$ 4 milhões. A empresa responsável chegou a executar 25% da obra, no entanto, paralisou os trabalhos e rescindiu o contrato alegando a inviabilidade da execução da reforma por conta do aumento do valor dos insumos e da mão de obra. No entanto, a ação da Sinarco não foi aceita pela prefeitura. Com o replanilhamento da obra, os custos aumentaram e a execução se tornou inviável.
Em junho de 2023 o deputado federal Leonardo Monteiro intermediou uma reunião entre o prefeito de Governador Valadares e o então Ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França para discutir a federalização do aeroporto. Posteriormente, uma nova visita foi agendada e o projeto da reforma foi apresentado aos representantes da Infraero para entender a logística, funcionamento do aeroporto, as atuais condições de voo, estrutura física, restrições e novas perspectivas.
O Termo de Rescisão Consensual da administração do Aeroporto Coronel Altino Machado, entre a Prefeitura e a Infraero, foi formalizado em 7 de dezembro de 2023.