Pedro teve lesões no rosto e na boca, segundo laudo médico

Foto: divulgação

Pedro teve lesões no rosto e na boca, segundo laudo médico

30 de julho de 2023 Off Por capitaldosvales

Atacante do Flamengo sofreu agressões do preparador físico do próprio time após partida contra o Atlético, em Belo Horizonte

O atacante Pedro, do Flamengo, teve lesões no rosto e na boca após sofrer agressão do preparador físico Pablo Fernández, do próprio rubro-negro. Segundo a Polícia Civil, as lesões foram constatadas no exame de corpo de delito, realizado após a partida, que aconteceu  neste sábado(29), na arena Independência, pelo campeonato brasileiro. Os ferimentos, porém, foram leves, e não devem interferir com a sequência do jogador na temporada.

Em relação ao caso, a Polícia Civil de Minas emitiu nota sobre a ocorrência, registrada na madrugada de domingo (30/7) na CEFLAN, após depoimento de Pedro (vítima), Pablo (agressor) e testemunhas, que incluíram outros jogadores do Flamengo:

“Sobre a ocorrência de lesão corporal registrada nesta madrugada (30/7), ocorrida em um estádio de futebol, na capital, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa os envolvidos foram encaminhados e ouvidos por meio da Central Estadual do Plantão Digital. A vítima, de 26 anos, foi encaminhada ao Instituto Médico-Legal André Roquete (IMLAR) para realizar o exame de corpo de delito, onde foram constatadas lesões leves no rosto e na boca. Após os procedimentos de polícia judiciária, foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), em que o envolvido, de 54 anos, assumiu o compromisso de comparecer à audiência perante o Juizado Especial Criminal para as medidas legais cabíveis, conforme previsão legal, foi liberado”.

Ainda na madrugada de domingo, o delegado Marcos Pimenta, coordenador do plantão da PC na ocasião da ocorrência, afirmou que não há nenhum mandado de prisão emitido para Pablo Fernández, que pode deixar o país se desejar. O preparador físico é argentino. Ainda segundo a Polícia Civil, esse tipo de delito configura multa, sem que seja necessária a prisão do agressor.

Com informações do portal O Tempo.